terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Kit Jezabel!

Oi gentem!

Como acontecem coisas em tão pouco tempo não é mesmo? Esses dias foram bem agitados. Meus novos profs já estão pegando pesadaço. Váaarios seminários, provas, trabalhos... tudo já marcado. Ufa!! Cansei.

Estava me lembrando, por esses dias, um episódio que aconteceu comigo em alguns períodos atrás. Estava eu, toda linda indo para aula, quando me deparei com uma barraquinha de biju. Hummm, já viu a Jezabel falando mais alto, né? Fui até a barraca. Ao chegar, vi cada coisa lindérrima! Acabei caindo em tentação e comprei uns cordões e pulseiras ma-ra-vi-lho-sos!!! Um mais lindo que o outro. Na mesma hora coloquei e continuei andando. Mais a frente, vi uma lojinha com umas roupas suuuper transadas. Olha a Jeza mais uma vez... Comprei algumas peças e troquei logo.

Cheguei na facul, e minhas amigas se amarraram no visu. Elas falaram que eu estava Sese (se sentindo), e tava mesmo, hehe. No intervalo, dei de cara com um obreiro da minha igreja e fiquei toda sem graça, pois ele fez uma cara de espanto. Não sabia onde me enfiar. Senti o meu rosto quente. Foi quando soltei um: PazSenhôr, irmão! Vocês acreditam que ele simplesmente virou a cara para mim?! Só porque eu estava com o Kit?! Ninguém merece! Pow, se for assim, só os bleianos vão para céu? Não gosto dessas discriminações.

Fui para casa muito mal com tudo isso. Li a Bíblia e olhem a passagem que caiu para mim. "E, se a tua mão te escandalizar, corte-a; melhor é para ti entrares na vida aleijado do que, tendo duas mãos, ires para o inferno, para o fogo que nunca se apaga", Marcos 9.43. A partir desse dia, decidi, pelo menos tentar, não me comportar mais como Jezabel, que usava de sua aparência para seduzir, não que eu fizesse isso propositalmente.

No dia seguinte, na aula, minhas amigas, que não são evangélicas, disseram que eu estava linda. Perguntaram porque eu não estava com os cordões. Desconversei. Só contei para Milla, a Ludimilla, que também é evangélica. Ela disse que já tinha passado por aquilo e seria bom, pois uma ajudaria a outra, e que agi certo em não ter contado para as meninas, já que elas não entenderiam.

Na facul o nosso grupinho é composto pela: Milla, Carol, Alê e eu. Esse não é o quadrado mágico, mas encantamos (rs). Ainda tem a parte masculina do grupo: Vitor, que também é evangélico e namora a Milla há dois anos; Beto, Júlio e Matheus (um gatinho, que quando não namorava o Luca, tinha certos interesses nele... pena que está afastado da igreja) e o Hugo (outro gato... hehe).

Tirando a Milla, o restanto eu conheço há pouco tempo, mas nem parece. Estamos sempre ligados. Onde um está, os outros estão também. Formamos uma thurma legal. Já estamos marcando uma viagem para as férias. Tudo bem que ainda vai demorar um pouco, mas, planejar não custa nada, né?

Ahhh... em breve vou contar outro episódio que vive com essa galera. Não resisti e fui a uma festa com eles. Nossa, mas hoje está brabo.. Tô parecendo um museu e vivendo do passado... hehe.

Bem amigos lindos, vim mais para deixar esse alerta e não se deixem influenciar por ninguém viu?

Beijos da Bia.

Fui!!

2 comentários:

Aline Pinheiro disse...

Oi Bia! Achei muito engraçado vc falando do Kit Jezabel...hehe. Mas o que vc escreveu é verdade! É difícil ser bleiana nos ultimos tempos(eu também sou!)Principalmente na faculdade, onde tem uma diversidade de pessoas. E essas pessoas mesmo que indiretamente te influenciam! Mas agente tem que vencer a nossa carne e permanecer em obediencia aos nossos líderes né? Adorei seu post de hoje, e conte mais suas histórias...hehe Ahhh vc faz faculdade de que? Um beijo! Aline Pinheiro

Páginas da Bia disse...

É verdade Aline.

Na faculdade descobrimos um novo "mundo". Mas as pessoas acabam te respeitando, nem que demore um pouco. Tipo, tem assuntos que eles não comentam na minha frente, e quando alguém começa a falar, tem sempre um que reclama:"Opa! olha a Bia aê, olha o respeito!". E isso é muito bom.
O melhor ainda é quando descobrimos aqueles que estão afastados do caminho do Senhor e vem pedindo oração...
Deus faz tudo perfeito, né? Coloca as pessoas certas para ouvir sobre Ele. É por isso que eu não me canso de dizer: "EU AMO ESSE DEUS!".
Obrigada pela visita Aline. Volte sempre, viu?
Beijos da Bia.